Cartas na mesa: imagens e materialidade na luta informacional decolonial

Vinicius Guedes Pereira de Souza

Universidade Federal de Mato Grosso


http://orcid.org/0000-0003-4024-5590


DOI: https://doi.org/10.11606/extraprensa2022.194448


Palavras-chave: Decolonialismo, Homo Ludens, Feministas negras


RESUMO

O artigo faz parte de um projeto de pesquisa que analisa os impactos da mudança na forma de pensamento da humanidade (FLUSSER, 2008, 2009). O texto ensaístico de revisão bibliográfica discute decolonialismo e representação de grupos subalternizados, em especial as mulheres negras, conforme as teorias de Said (2018), Gonzales (1984), Ribeiro (2017), Akotirene (2019), Davis (2019) e Santos (2008). Também veremos como a utilização de textos e imagens em mídia secundária, que pressupõe suporte físico (BAITELLO JÚNIOR, 2005), como livretos de cordel, jogos de cartas e de figurinhas, pode ajudar a mudar estereótipos. Para tanto, usaremos o conceito de Homo Ludens (FLUSSER, 1967) e a correlação entre realidades, dimensões e mídias conforme abordado por Souza (2016).


Link para o PDF



Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por Tags
Acompanhe
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square