Bendito O Fruto

Exposição inédita traz para a UFU e a comunidade uberlandense a

urgente questão da violência urbana

Ninguém ignora a epidemia de violência no Brasil. Há mais de dez anos o país registra anualmente cerca de 60 mil assassinatos. Esses dados, no entanto, não têm afetado todos os setores da população da mesma maneira, atingindo de forma desproporcional os mais jovens, pobres e de pele mais escura. Agora os fotógrafos e documentaristas Vinicius Souza e Maria Eugênia Sá trazem essa questão à tona numa mostra inédita que terá abertura no dia 15 de junho às 18:00 horas no espaço

ao lado do auditório do Bloco 5R no Campus Santa Mônica da Universidade Federal de Uberlândia e terá continuidade no Espaço Cultural do Mercado Municipal entre 16 de junho e 6 de julho, quando os produtores pretendem fazer um evento de encerramento com lançamento de catálogo, debates e a presença duas Mães de Maio, representantes do grupo que luta contra a violência policial desde os Crimes de Maio de 2006.

O objetivo de Bendito O Fruto é mostrar o drama e a luta

dos familiares de jovens mortos nas periferias das cidades

paulistanas por meio de fotografias em suporte inovador e

de alto impacto: cruzes duplas apoiadas diagonalmente no

chão numa linguagem transversal entre a fotografia

documental e a arte conceitual. O projeto prevê, ainda,

outros produtos e ações. A ideia é trabalhar imagens que

identifiquem as vítimas (pais e filhos) não pela ótica

policial/investigativa, mas pela emoção, amor, saudade e

perda. Um olhar delicado, que não deixa de lado a força

para brigar por justiça.

Foram os mais de 600 jovens mortos nas periferias em ações desse tipo em maio de 2006 (após a morte de 56 policiais supostamente pelo Primeiro Comando da Capital) que levaram à criação do grupo Mães de Maio, que luta para dar visibilidade a esses crimes e contra a impunidade que não somente mantém os assassinos livres, como impede até mesmo a investigação dos fatos. Com isso, as mortes praticadas pela polícia, “oficialmente” ou não, seguem multiplicando o número de mães e pais que gritam por justiça.

Para marcar os 10 anos das Mães de Maio, a exposição Bendito O Fruto trará 5 cruzes duplas com imagens de vítimas de violência e seus familiares, numa linguagem transversal entre a fotografia documental e a arte conceitual, dando tridimensionalidade à imagem fotográfica e agregando, pelo formato, todo um imaginário cristão e ocidental de dor e morte, mas também de superação e graça.

Cada cruz de madeirite com 9 mm de espessura tem os corpos de 1.5m x 0.26m unidos pelo topo com dobradiças e os braços com 1.3m x 0.26m. Isso permite que fiquem semiabertas, apoiadas no chão em diagonal, com cerca de 1.2m de altura para que o público circule pelo espaço.

Uma primeira cruz-protótipo foi exposta, com grande

sucesso em 2015 em Portugal, mas ainda não houve uma

exposição no Brasil, onde os produtores buscam apoiadores

para a mostra, catálogo, vídeos e para trazer ao debate de

encerramento duas Mães de Maio. E você pode fazer parte

dessa história.

Serviço: Exposição Bendito O Fruto

Abertura – 6 de junho de 2016, 18:00 - Bloco 5R – UFU - Campus Santa Mônica

Visitação – 16 de junho a 6 de julho – Espaço Cultural do Mercado Municipal de Uberlândia - Rua Olegário Maciel, nº 255, esquina com Avenida Getúlio Vargas

Apoios

Mães de Maio – UFU – Secretaria Municipal de Cultural – OAB

Plataforma virtual para novos apoios (crowdfunding) - http://www.kickante.com.br/campanhas/apoio-ao-projeto-bendito-o-fruto

Contatos

Vinicius Souza (34 99648-7956 – vgpsouza@uol.com.br)

Maria Eugênia Sá (34 99791-5826 – mge_sa@yahoo.com.br)

Posts em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por Tags
Acompanhe
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square